Untitled

Notícia do Público: Apenas 16 por cento dos imigrantes de Leste que se encontram em Portugal fazem tenção de permanecer no país. De acordo com um inquérito realizado em 2002, cujos resultados preliminares foram ontem divulgados numa conferência realizada na Fundação Calouste Gulbenkian, a maioria dos estrangeiros eslavos pretende regressar a casa ou, simplesmente, migrar para outro país.

Untitled

Notícia do Diário de Notícias: O Alto Comissariado para a Imigração e Minorias Étnicas (ACIME) apresentou ontem o resultado da restruturação do site na Internet, agora com uma vertente de perguntas e respostas. Com o endereço www.acime.pt, a página será apresentada em português, inglês e russo e permitirá que qualquer cidadão envie notícias e esclareça as suas dúvidas.

O ACIME apresentou também uma nova publicação “Meios jurídicos de combate ao racismo”, destinada a associações, organizações não governamentais e particulares interessados nas leis da imigração.

Untitled

Artigo de opinião no Jornal de Notícias: A população de Teivas tocou os sinos a rebate e fechou a escola a cadeado exigindo o afastamento de 14 crianças de etnia cigana. Algumas já frequentavam aquela escola há 5 anos. Ao mesmo tempo que repudiam as acusações de racismo, falam em insegurança e violência dos miúdos ciganos e exigem a sua redistribuição pela escola de Rebordinho que está na sua área de residência. O coordenador do Centro de Área Educativa admite ter feito essa promessa no ano passado. Por sua vez, em Rebordinho também se defendeu a necessidade de ouvir os pais dos alunos, uma vez que esta escola já tinha 30% de crianças ciganas. Como se agora passasse a haver quotas para cada etnia nas escolas!

por Carlos Vieira e Castro, dirigente do núcleo de viseu da associação “Olho Vivo”.

Untitled

Notícia do Jornal de Notícias: A REFER (Rede Ferroviária Nacional) exige a saída de barracas de três famílias ciganas, do Seixal, que impedem a progressão do Metro Sul do Tejo. A advogada de defesa da família cigana por seu lado considera não ter ficado claro o direito de propriedade da parcela em causa. Além de apontar que a “empresa pública não teve pejo em interpor uma providência cautelar sem ouvir os moradores”, lembrou que em 1999, e devido à construção do interface ferroviário de Corroios, foi assinada uma escritura de expropriação amigável a favor de António Xavier de Lima, de um prédio rústico edificado no local. “A Refer terá de fazer prova cabal de que a parcela em causa é a que as famílias estão a ocupar”, disse.

Untitled

Notícia do Público: Mão de obra clandestina suporta alguns sectores da agricultura alentejana. A Praça do Bocage em Setúbal, foi o local para onde o PÚBLICO marcou encontro com um jovem casal do país irmão, recentemente expulso de uma exploração pecuária em Odemira, depois de recusado suportar por mais tempo 18 horas de trabalho diário remunerado com um salário de 400 euros mensais. A sua tarefa consistia em ordenhar, limpar e alimentar 600 vacas, sete dias por semana, sem direito a férias, folgas semanais ou segurança social.

Untitled

Notícia do Público, do Correio da Manhã e Jornal de Notícias: Dois cartazes com inscrições de teor racista (“Não aos ciganos”) surgiram ontem de manhã na escola primária de Rebordinho, Viseu, para onde vão ser transferidas 12 crianças portuguesas de etnia cigana que estudavam em Teivas.

Os acontecimentos de Viseu configuram “uma situação escandalosamente racista”, diz José Falcão do SOS RACISMO. O líder deste movimento entende que estes acontecimentos fazem Portugal regressar à “Idade Média”. “Estas manifestações são terrivelmente violentas. As crianças estão a ser ostracizadas com o argumento de que não há racismo, mas não as querem lá”, acentuou.