Untitled

Artigo opinião no Jornal de Notícias: Na última crónica falámos das duas faces do racismo: a mais visível ou flagrante e a mais ou menos oculta ou subliminar, onde normalmente larva o racismo institucional. Faltou apontar como exemplo deste último a cedência do Centro de Área Educativa e da Direcção Regional de Educação do Centro às pressões manifestamente racistas de alguns habitantes de Teivas, transferindo compulsivamente de escola doze crianças de etnia cigana. Ou o facto da Câmara Municipal de Viseu não atribuir nenhuma habitação do Bairro Socialda Quinta da Pomba a famílias ciganas, quando há munícipes desta etnia a viverem sem condições de salubridade, nomeadamente, na zona do antigo Matadouro e na Ribeira.

SOS Racismo

Organização sem fins lucrativos que combate o racismo na sociedade portuguesa. Tem como principais objetivos promover a reflexão, denunciar e intervir com vista a uma sociedade que respeita a igualdade de direitos para tod@s, sem discriminações.