Untitled

Notícia do Portugal Diário: O antigo jogador Faustino Asprilla anunciou que gostava de deixar de ser negro, pelo menos temporariamente, para tentar perceber se os vários incidentes que tem sofrido ao longo da vida se devem à cor natural da sua pele. «Seria bom poder mudar de cor por uns tempos, para ver como as pessoas me viam, se me viam de uma forma diferente, se passo despercebido, para ver se posso fazer as coisas como as pessoas comuns e normais sem que ninguém diga nada», destacou o antigo internacional a uma rádio colombiana.

SOS Racismo

Organização sem fins lucrativos que combate o racismo na sociedade portuguesa. Tem como principais objetivos promover a reflexão, denunciar e intervir com vista a uma sociedade que respeita a igualdade de direitos para tod@s, sem discriminações.