Untitled

Notícia do Correio da Manhã (Internacional): O Ministério Público suíço incriminou a advogada brasileira Paula Oliveira, de 26 anos, por falso testemunho e proibiu-a de deixar o país até final das investigações sobre o suposto ataque de neonazis de que garante ter sido vítima e que lhe terá provocado um aborto. Para as autoridades suíças, Paula não estava grávida e foi ela mesmo quem se autoflagelou, cortando-se com um estilete.

SOS Racismo (a)

Organização sem fins lucrativos que combate o racismo na sociedade portuguesa. Tem como principais objetivos promover a reflexão, denunciar e intervir com vista a uma sociedade que respeita a igualdade de direitos para tod@s, sem discriminações.