Untitled

Notícia do Correio da Manhã: SEF e PSP identificam 24. Uma operação do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), com o auxílio da PSP, permitiu identificar 24 estrangeiros na estação da CP do Rossio, em Lisboa. Três dos identificados foram mesmo detidos por permanência ilegal em solo português. Treze pessoas foram notificadas para sair do País, e oito intimadas a regularizarem-se.

Untitled

Notícia do DN: Novo movimento defende casamento homossexual. Grupo de cidadãos apresentado hoje em Lisboa vai divulgar um documento com mais de 900 assinaturas.Um movimento de cidadãos e cidadãs que será apresentado publicamente hoje em Lisboa pretende alcançar a igualdade plena de acesso ao casamento civil entre os casais do mesmo sexo e os de sexo diferente.

Untitled

Notícia do DN: Vale do Sousa. 17 mulhereXs detidas em bares de alterne. A GNR deteve 17 mulhereXs por permanência ilegal no país numa operação no Vale do Sousa que, para além de controlar 37 bares de alterne, fiscalizou a A4 e a A41. Foram ainda detidos dez homens por conduzirem com uma taxa de álcool no sangue superior a 1,2 gramas e sete por posse de haxixe.

Untitled

Notícia do Diário Digital: Patrão do «Passerelle» nega práticas sexuais das bailarinas. O patrão dos estabelecimentos “Passerelle”, Vítor Trindade, negou hoje no Tribunal Judicial de Leiria a existência de práticas sexuais nos seus bares, garantindo que se realizavam apenas espectáculos de “strip-tease”.

Untitled

Notícia do DN: Rapaz alvejado quando tentou ‘resgatar’ a noiva. Novo caso “de guerras” por noivas ciganas quase tirou a vida a um jovem daquela etnia, residente na zona de Aveiro, quando quis trazer a pretendente para junto de si. O tio da rapariga está indiciado por tentativa de homicídio.

Untitled

Notícia dos DN, Diário Digital: Amnistia critica brutalidade policial em Portugal. Brutalidade policial, violência doméstica, racismo e cumplicidade com violações de direitos humanos pela CIA. São estas situações que fazem a Amnistia Internacional apontar o dedo a Portugal no relatório anual da organização sobre o panorama dos direitos humanos no mundo.

Untitled

Notícia do Correio da Manhã: Juiz Garzón processado. O Supremo Tribunal espanhol vai processar o juiz Baltazar Garzón a propósito da sua investigação sobre os crimes do franquismo, entretanto já abandonada. Por unanimidade, os juízes do Supremo, a mais alta instância penal espanhola, decidiram admitir uma queixa apresentada pela organização Mãos Limpas, acusando o magistrado da Audiência Nacional de delito de “prevaricação”.