Imigração e Etnicidade – Vivências e Trajectórias de MulhereXs em Portugal

(287 páginas, 2005, €15)

São muitas as condições no feminino e estão em constante construção. A publicação do SOS RACISMO “Imigração e etnicidade – vivências e trajectórias de mulhereXs em Portugal” faz um recorte nas realidades das vivências no feminino e analisa a situação da mulher na condição do seu deslocamento no território da imigração.

“Quantas mulhereXs podem habitar uma mulher enquanto esta se desloca no território da imigração? Trabalhadora qualificada, trabalhadora sem qualificações, trabalhadora do sexo, operária nas fábricas, mulher a dias, empregada de mesa, empregada de balcão, militante pelos direitos humanos em organizações de imigrantes, professoras, advogadas, cidadã com documentos, cidadã sem documentos, mãe. Quantas confissões pode ter uma mulher? Religiões tradicionais, católica, ortodoxas, muçulmana, evangélicas, sem religião. Quantas orientações sexuais pode ter uma mulher? Heterossexual, bissexual, lésbica. Quantas nacionalidades, condições étnicas e culturais o corpo de uma mulher pode construir e suportar? Cigana, eslava, russa, ucraniana, croata, brasileira, africana, guineense, moçambicana, angolana, paquistanesa, indiana. São muitas as condições no feminino e estão em constante construção. Imigração e etnicidade – vivências e trajectórias de mulhereXs em Portugal apresentado agora a público pelo SOS Racismo faz um recorte nas realidades das vivências no feminino e analisa a situação da mulher na condição do seu deslocamento no território da imigração (essa terra de ninguém e de todos e todas ao mesmo tempo) e reflecte sobre os encontros e desencontros étnicos porque, assim como são várias as realidades, as mulhereXs também são muitas.”

Índice
· Introdução – MulhereXs em Movimento (Carlos Alvarenga)
· Inquérito às Câmaras Municipais sobre MulhereXs Imigrantes e pertencentes a Minorias Étnicas (Liliana Azevedo, Sara Duarte e Ana Cruz)
· Quantificação da População Imigrante, em particular das mulhereXs – uma abordagem inicial (Ana Cruz)

Artigos:
1. Para uma análise multidimensional da condição das mulhereXs: as relações entre género, classe e etnicidade (Rosana Albuquerque)
2. MulhereXs imigrantes na imprensa portuguesa (Clara Santos)
3. MulhereXs imigrantes em Portugal e mercado de trabalho: diferentes percursos, inserções laborais semelhantes (Marisa Gonçalves e Alexandra Figueiredo
4. MulhereXs Artistas Imigrantes, passos em volta. (Sara Duarte e Natália Gomes)

5. Um olhar sobre a participação das mulhereXs em associações de imigrantes (Rosana Albuquerque)
6. MulhereXs Imigrantes e o Reagrupamento familiar (Daniela Castilhos)
7. Tráfico de mulhereXs imigrantes (Catarina Sabino e Sónia Pereira)
8. MulhereXs Imigrantes e Violência Doméstica (Alberta Silva e Liliana Azevedo)
9. MulhereXs Muçulmanas em Portugal: Formas de adaptação entre múltiplas referências (Maria Abranches)
10. A invisibilidade das imigrantes e a “hospitalidade” portuguesa – o caso das hindus (Rita Ávila) 11. Por detrás do véu: as mulhereXs islâmicas (Maria Schouten)
12. A mulher brasileira na imigração em Portugal (Éder Carlos Diniz)
13. MulhereXs Angolanas: “Como cheguei” (Eduardo António)
14. MulhereXs, africana e mutiladas (Sofia Branco)
15. Migração de Leste: MulhereXs Sozinhas (Chistiane Hellerman)
16. Percursos de vida de imigrantes de leste (Pedro Serranito e Vera Santana)
17. MulhereXs Refugiadas (Mónica Frechaut)
18. As Funções da Escola e o Modo de Vida Cigano (Dália Clara)
19. Feminidade tradicional: mudanças e crises na identidade das mulhereXs (Cristina Garaizabal)

Untitled

Notícia do JN: (Internacional) Autoridades do Rio de Janeiro constroem muros para conter expansão de favelas. A comunidade do Morro Dona Marta é a primeira do Rio de Janeiro a receber um muro, numa estratégia das autoridades de construir cinturões de betão para conter a expansão de favelas na cidade.

Untitled

Notícia dos Público, JN, Correio da Manhã, Diário Digital, Portugal Diário e da TSF: (Internacional) Centenas de imigrantes clandestinos ainda desaparecidos ao largo da Líbia. As autoridades líbias temem que centenas de pessoas possam ter morrido no naufrágio de duas embarcações repletas de imigrantes clandestinos com rumo à Europa. Confirmada está a morte de 21 pessoas desde a noite de ontem, num acidente com um barco que se afundou ainda domingo e no qual seguiam 257 imigrantes, não tendo sido resgatadas mais do que uma vintena de pessoas.

Untitled

Notícia da TSF: PSP detém 339 pessoas em mega-operação (…) Este responsável da PSP notou que um grande número de detenções está relacionada não só com a condução sob efeito de álcool, mas também com a falta de habilitação legal para conduzir, assim como com furtos e roubos, armas, tráfico e consumo de droga e permanência ilegal em Portugal.

Untitled

Notícia do Público: GNR detém dez pessoas em operação no distrito de Lisboa . A GNR anunciou hoje que deteve dez pessoas numa operação realizada nos concelhos de Sintra, Mafra, Torres Vedras e Alenquer por posse de droga, infracções ao código da estrada, desobediência e permanência ilegal no país.

Untitled

Notícia do Correio da Manhã: Contratos falsos rendem 40 mil €Um português, um cabo-verdiano e um indiano montaram um esquema fraudulento de legalização de imigrantes que, durante quatro anos, lhes permitiu arrecadar mais de 40 mil euros. O trio vai ser julgado no Tribunal de Santarém por falsificação de documentos e auxílio à imigração ilegal.