Untitled

Notícia do Público: As famílias ciganas continuam a não querer ficar no bairro da Quinta da Fonte, depois de hoje terem sido forçadas a sair do jardim em frente à Câmara de Loures pela PSP. Um dos moradores do bairro acusou a PSP de “apontar armas às crianças”, durante a operação desta madrugada. A força de segurança já negou.

Untitled

Notícia do Público: O presidente da Câmara Municipal de Loures negou ter sido responsável pela operação que retirou as famílias ciganas do jardim junto à autarquia. As famílias da Quinta da Fonte foram forçadas a sair pela Polícia de Segurança Pública (PSP) numa operação que ocorreu de manhã.

Untitled

Notícias do Público: Duas famílias tentaram montar uma tenda no parque de estacionamento, em terra batida, à entrada da ponte de Frielas obrigando a polícia a intervir proibindo a instalação das lonas no local. O agente policial à civil dirigiu-se às famílias e avisou-as de que não existia permissão para a instalação dos toldos, pelo que “tinham de retirar os tubos e que não podiam montar qualquer estrutura”. O agente policial informou apenas “ser proibido a instalação de tendas naquele local de acordo com a lei”.

Untitled

Notícia do Público: O Parlamento Europeu expressou a sua crítica face aos planos do governo italiano para a identificação das pessoas pertencentes à comunidade cigana que vivem no país. Reagindo a esta decisão, o ministro italiano responsável pelos Assuntos Europeus, Andrea Rocchi, afirmou que a votação desfavorável do Parlamento Europeu “é um dos piores aspectos das instituições da União Europeia”.

Untitled

Notícia do Diário de Notícias: Dançar, comer e beber até de madrugada é obrigatório em qualquer casamento cigano que se preze. E foi isso que aconteceu na terceira cerimónia registada na comunidade de Viana do Castelo, à qual o DN assistiu. O “sim” dos noivos é dado hoje, ao fim de três dias de festa e perante a satisfação do avô do rapaz, chefe de uma comunidade com quase uma centena de famílias na região.”Não pode faltar nada, de comer ou de beber. Estão mais de dez mulhereXs na cozinha a trabalhar para isso”, garantiu o “chefe” Silva, autorizando a presença do DN no interior do recinto da festa, uma tenda alugada por onde já passaram cerca de 400 pessoas desde quarta-feira.

Untitled

Notícia do Público (Internacional): As fichas policiais que cerca de 600 ciganos com mais de 14 anos já tiveram de preencher em Itália contêm campos para a indicação da “etnia” e da “religião”, além de espaço para as impressões digitais.Associações ciganas italianas consideraram entretanto que está em curso uma “vergonhosa política de acossamento” e a comunidade judaica no país insistiu em que os métodos do Governo nesta fase inicial do censo Maroni (o ministro do Interior) são “inquetantemente parecidos” com os utilizados em 1938 antes de o governo de Benito Mussolini promulgar leis racistas, segundo conta o correspondente do diário “El País” em Itália.