Untitled

Notícia do Jornal de Notícias: Aos 15 anos, Vânia ainda experimenta uma confusão de sentimentos sobre o Bairro de S. João de Deus, no Porto, onde viveu até há um mês e meio. Pouco saía de casa, mas do alto da janela do último andar do bloco 4 viu de tudo. O tráfico, o consumo, as zaragatas com os ciganos, as rusgas da Polícia. Viu a mãe entregar-se à droga durante 14 anos. Viu dois tios serem presos por não resistirem ao dinheiro fácil do “pó”. Viu os avós comerem “o pão que o diabo amassou” para a criarem, juntamente com o seu irmão mais novo.Vânia e Bruno, de 9 anos, viram tudo isto, mas ainda têm saudades do bairro, principalmente do tempo em que tinham amigos e familiares na vizinhança, antes dos blocos começarem a ser demolidos. Foi ali que cresceram, no meio da miséria humana, e, apesar de tudo, acham que o S. João de Deus “era fixe”. A irreverência da idade não os deixa dar valor ao sossego que agora têm.

Untitled

Notícia do Record: As duas iniciativas previstas para o segundo dia da Semana Contra o Racismo e a Violência no Futebol – um workshop sobre o papel dos jogadores, treinadores e árbitros no futebol, e um jogo entre estrelas de futsal e futebol – não se realizaram. O presidente do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol, Joaquim Evangelista, justificou este cancelamento com o formato (workshop) escolhido, que considerou não ser o adequado. Ao final da tarde, já após a chegada de alguns jogadores, entre eles Madjer (mais conhecido no futebol de praia, mas actualmente na equipa de futsal dos Ismailitas), a falta de atletas suficientes levou ao cancelamento do jogo.

Untitled

Notícia do record: Foi ontem dado o pontapé de saída na Semana Contra o Racismo e a Violência no Desporto, promovida pelo Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol e pela Câmara Municipal de Lisboa.No preâmbulo da iniciativa, o Sindicato esteve reunido com algumas claques. Apesar de só terem comparecido cinco – Directivo Ultra XXI (Sporting), Frente de Leiria (U. Leiria), Fúria Azul (Belenenses), VIII Exército (V. Setúbal) e Mancha Negra (Académica)–, Joaquim Evangelista garantiu que estes encontros vão repetir-se.

Untitled

Notícia da RTP: A organização Breakthrough, que se dedica à defesa dos directos humanos, criou um videojogo que reproduz a vida de cinco imigrantes nos Estados Unidos e com o qual pretende denunciar as injustiças políticas da imigração no país. O jogo ICED, que pode ser descarregado gratuitamente na Internet, leva os utilizadores a desempenhar o papel dos imigrantes nos Estados Unidos e enfrentar todas as situações que passam para ficar no país