Untitled

Notícia do Correio da Manhã: Filha de imigrantes de Leste, Xana nasceu há quatro anos em Portugal. Passou metade da vida à fome, sob maus tratos e a assistir à degradação da mãe prostituta e do pai alcoólico. Teve a sorte de encontrar, nos últimos dois anos, uma família de acolhimento. Mas o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) retirou-a do único lar a que teve direito e juntou-a à mãe de nacionalidade russa, detida em situação ilegal e à espera de ser repatriada.