Untitled

Notícia do Correio da Manhã (Internacional): A polícia brasileira desarticulou uma rede de tráfico de pessoas que aliciava ou raptava meninas no Sul do Brasil – onde são quase todas louras e de olhos claros – e as enviava para estados do Sudeste e do Nordeste para serem exploradas sexualmente.

Untitled

Notícia do Correio da Manhã: O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) anunciou ontem a detenção, na zona de Torres Vedras, de uma mulher estrangeira suspeita de ser responsável por uma casa particular onde se terão prostituído cem mulhereXs.

Untitled

Notícia do Correio da Manhã: Está pronto o primeiro Plano português contra o Tráfico de Seres Humanos. O documento prevê várias medidas de protecção às vítimas – que poderão optar por colaborar com a polícia e não ser expulsas – e visa aumentar o combate às grandes redes de tráfico de pessoas.

Untitled

Notícia do Público: A Juventude Nacionalista, célula do Partido Nacional Renovador (PNR), vai realizar amanhã uma vigília “a favor da liberdade de pensamento e expressão”. A iniciativa, que terá início às 19h00 de amanhã e terminará às 19h00 de sábado, irá ser feita no Jardim do Império, em frente ao Palácio de Belém, adiantou à Lusa Sónia Brito, assessora do PNR. Quanto à eventual adesão à vigília, Sónia Brito salientou que “o importante é que o local nunca fique vazio durante as 24 horas”.

Untitled

Notícia do Jornal de Notícias: Aviolência doméstica e os disparos fatais das forças de segurança voltam a colocar Portugal na lista negra das violações dos direitos humanos da Amnistia Internacional (AI). No relatório referente ao ano passado, a organização não esqueceu as seis mortes em perseguições policiais e as 39 vítimas de violência doméstica.

Untitled

Notícia do Público, Primeiro de Janeiro e Jornal de Notícias: Plataforma Artigo 65 considerou ontem “perigoso” instalar a comunidade cigana do antigo acampamento do Bacelo (Campanhã), destruído pela Câmara do Porto a 27 de Março, no Bairro Municipal do Lagarteiro, advertindo que estas 46 pessoas serão ali “mal recebidas”. Jorge Pereira, da plataforma de cidadãos e associações empenhados na concretização do direito à habitação previsto no artigo 65.º da Constituição, declarou ao PÚBLICO que a Câmara Municipal do Porto (CMP) se prepara para despejar cerca de 100 moradores do Bairro do Lagarteiro com rendas em atraso. E que esta circunstância está a ser associada pelos visados a uma alegada necessidade, por parte da autarquia, de libertar fogos para honrar o compromisso assumido na altura do despejo da comunidade do Bacelo: atribuir habitação social, num prazo não superior a 60 dias, às famílias que aceitassem, entretanto, permanecer nas pensões disponibilizadas pela Segurança Social e frequentar acções de formação sobre a vida em apartamentos.

Untitled

Notícia do Público: Rui Marques, alto-comissário para as minorias, recusa a existência de um clima de impunidade em Portugal. Desde 2006, o alto-comissário para a Imigração e para as Minorias Étnicas aplicou apenas duas multas de discriminação racial. O relatório da Amnistia Internacional (AI), que este ano introduziu o tema no capítulo dedicado a Portugal, fala em impunidade. Sobressai uma aparente falta de rigor. O documento cita a Comissão para a Igualdade e contra a Discriminação Racial (CICDR), que integra o Alto-Comissariado para a Imigração e para as Minorias Étnicas (ACIME):”O CICDR informou que nos seis anos anteriores tinha recebido 190 queixas.”