Untitled

Notícia do Jornal de Notícias e do Público: Os portugueses são a população europeia que mais orgulho sente no seu passado (91,8%), só utrapassados na matéria pelos norte-americanos (92,8%), mas à frente da França (89%) e do Reino Unido (87,6%). É o que revela um estudo sobre “Identidade Nacional” do pelo Instituto de Ciências Sociais (ICS) da Universidade de Lisboa, cujos resultados serão hoje apresentados e discutidos numa sessão pública.

Untitled

Notícia do Público (Internacional): O Tribunal de Copenhaga condenou ontem a estudante portuguesa Susana Santos à pena de dois meses de prisão, depois de a ter considerado culpada de danos e destruição de propriedade e ter dado como provada a agressão a um agente policial, informou a Embaixada de Portugal na Dinamarca. Contudo, como a jovem de 26 anos se encontra já presa preventivamente há 75 dias, a pena é dada como cumprida e a estudante pode regressar a Portugal perto do dia 5 de Março. Susana Santos, detida desde 16 de Dezembro em Copenhaga, vai ser deportada e está proibida, como resulta da sentença e à luz da lei de imigração do país, de regressar à Dinamarca nos próximos cinco anos. Fonte da embaixada portuguesa na Dinamarca explicou que este tipo de penalização é “relativamente comum” para determinados crimes na Dinamarca, onde as leis de imigração “são duras”.

Untitled

Notícia do Público (Internacional): O Governo canadiano decidiu alargar o prazo de permanência dos trabalhadores estrangeiros temporários. Antes, tinham de abandonar o Canadá ao fim de um ano (podiam recandidatar-se, mas esperavam quatro meses para regressar). Agora, podem ficar até dois anos seguidos. O programa de imigração permite contratar temporariamente trabalhadores estrangeiros quando não há canadianos ou imigrantes com residência permanente disponíveis para determinadas ofertas de emprego. Para preencher as vagas com imigrantes, o empregador deve consultar o organismo que tutela o programa. E este estabelece o prazo de uma semana para ser apresentada, por qualquer cidadão canadiano, uma eventual contestação à entrega do trabalho a um imigrante.

Untitled

Notícia do Público: Mais de dois mil imigrantes inscreveram-se nas provas que, sábado, lhes poderão abrir as portas da nacionalidade portuguesa. É um dos requisitos da nova lei da nacionalidade, em vigor desde Dezembro passado: estrangeiro que queira ser português tem de demonstrar que conhece “suficientemente a língua” lusa. A primeira ronda de testes realizou-se a 20 de Janeiro. Inscreveram-se 952 estrangeiros, compareceram 597. Destes, 511 tiveram nota positiva.

Untitled

Notícia do Correio da Manhã: A Guarda Nacional Republicana (GNR) de Loulé deteve ontem de manhã, no centro da cidade, um jovem, português, de 19 anos, suspeito de ter agredido, violentamente, no dia 4 de Janeiro, a inglesa Mary Josephine Morgan, perto da Igreja Matriz, deixando-a inconsciente em plena via pública. (…) Mary Josephine Morgan, de 59 anos, ‘mãe adoptiva’ do atleta olímpico Francis Obikwelu, a quem ajudou nos seus primeiros tempos em Portugal, albergando-o na sua residência em Loulé, sofreu, devido às violentas agressões, fractura num ombro e no nariz, não tendo ainda recuperado totalmente e estando a fazer tratamentos de fisioterapia.

Untitled

Notícia do Correio da Manhã: O regulamento da Lei do Serviço Militar consagra uma discriminação entre homens e mulhereXs no que diz respeito à comparência no Dia da Defesa Nacional (DDN).A lei geral estabelece que “a comparência ao DDN constitui um dever de todos os cidadãos”, mas a regulamentação deste diploma isenta as mulhereXs desta obrigatoriedade, ao permitir que compareçam na cerimónia de forma voluntária. O ministro da Defesa avalia neste momento “vários cenários, com vista à uniformização” da lei para os dois sexos.