Untitled

Notícia do Jornal de Notícias: Depois da legalização, os imigrantes de Leiria procuram, agora, iniciativas de integração, como a realização de cursos oficiais da sua língua materna, para a segunda geração. Foi ao constatar isso que a Associação Local de Apoio ao Imigrante (Amigrante) decidiu alterar a sua intervenção e, para além de esclarecer, vai desenvolver parcerias com várias instituições, no sentido de melhor integrar os cidadãos estrangeiros que residem na região.

Untitled

Notícia do Jornal de Notícias (Internacional): Dois imigrantes clandestinos morreram na madrugada de ontem quando dezenas de pessoas tentaram atravessar a vedação da zona fronteiriça da cidade espanhola de Melilla, norte de África, na primeira acção do tipo desde Setembro de 2005. As autoridades em Melilla confirmaram que cerca das 5 horas locais, entre 40 e 50 imigrantes tentaram saltar a vedação, recentemente ampliada devido aos assaltos massivos do ano passado. Os mortos terão caído da vedação para o lado marroquino, desconhecendo-se se algum dos imigrantes conseguiu entrar em território espanhol.

Untitled

Notícia do Diário de Notícias e Primeiro de Janeiro (Internacional): ARainha Beatriz da Holanda iniciou ontem contactos políticos, para decidir se convoca eleições antecipadas. De manhã, a monarca recebeu o pedido de demissão do primeiro-ministro Jan Peter Balkenende. A queda do Governo surgiu na sequência de um tumultuoso debate sobre imigração. O terceiro e menor partido da coligação de centro-direita, D66 (centrista), exigia a demissão da ministra da Imigração e Integração, Rita Verdonk. Ao não conseguirem afastar a ministra, os centristas fizeram cair o Executivo. Esta antiga directora prisional dirigia uma política de imigração que muitos analistas acusavam de populista. A crise política teve origem no caso de Ayaan Hirsi Ali, deputada de origem somali a quem a ministra, em Maio, tentou retirar a cidadania holandesa.

Untitled

Notícia do Portugal Diário e Diário Digital (Internacional): Milhares de pessoas manifestaram-se hoje em Paris contra a expulsão de estrangeiros ilegais e a restrição da entrada de novos imigrantes, na sequência da aprovação, sexta-feira pelo Parlamento, da nova «lei de imigração seleccionada», escreve a Lusa. Ao promover esta lei, o ministro do Interior, Nicholas Sarkozy, prometeu repatriar pelo menos 25.000 imigrantes ilegais em 2006, mais cinco mil que em 2005. Por outro lado, aproxima-se o final do ano escolar – 04 de Julho – e, com ele, milhares de famílias deverão ser expulsas dado que, em Outubro passado, o ministro Sarkozy aceitou esperar pelo final do ano escolar para expulsar as famílias de imigrantes cujos filhos estivessem a estudar.