Untitled

Notícia do Público (Internacional): O mundo muçulmano está em alvoroço com manifestações, boicotes e ameaças por causa da publicação de caricaturas de Maomé em diversos jornais europeus. Numa primeira reacção oficial, a União Europeia considerou imprudente a publicação dos desenhos mas condenou totalmente as ameaças feitas aos autores dos desenhos e a países europeus.

Untitled

Notícia do Correio da Manhã: Os residentes na Urbanização Caldeira do Moinho, em Portimão, estão alarmados com os rumores de que a autarquia esteja a construir sob o ‘capuz’ de uma cooperativa de habitação social casas para realojar famílias de etnia cigana e moradores de um bairro de barracas conhecido por todos os portimonenses como o ‘Palácio’.

Untitled

Notícia do Público: Reivindicando o “direito de caricaturar Deus”, o jornal popular francês France Soir publicou ontem 12 caricaturas dinamarquesas do profeta Maomé que enfureceram o mundo muçulmano. O primeiro-ministro dinamarquês, Anders Fogh Rasmussen, “deplorou pessoalmente” esta maneira de “representar símbolos religiosos”, mas o modo como geriu o escândalo agravou a tempestade diplomática: manifestações. O líder da comunidade islâmica de Lisboa, Sheik Munir, considera “lamentável” o caso das caricaturas de Maomé, que considera uma “provocação” ao islão.

Untitled

Notícia do Público (Internacional): O Parlamento britânico aprovou ontem uma lei contra o ódio religioso, mas numa versão diferente daquela que pretendia o Governo de Tony Blair. As alterações ditam que as palavras e comportamentos “ameaçadores” para elementos de uma dada religião serão proibidas, se tiverem “intencionalidade”.

Untitled

Notícia do Jornal de Notícias: A Câmara de Almeirim vai proceder à limpeza da habitação térrea que, anteontem, foi parcialmente destruída pelas chamas, em Benfica do Ribatejo. O casal de imigrantes de Leste que arrendara o espaço irá permanecer, segundo informações da autarquia, numa casa cedida pelo senhorio, enquanto a situação não for resolvida.

Untitled

Notícia do Correio da Manhã: “Eles só sabem é roubar.” Fortunato Lopes vive há 70 anos na localidade de Branca, em Coruche. Lembra-se quando as portas ficavam abertas e ninguém roubava nada a ninguém. Agora, diz o septuagenário, “está tudo diferente”.