Untitled

Notícia do Público: O Bloco de Esquerda (BE) fez ontem a Assembleia da República regressar ao tema do “arrastão” da praia de Carcavelos para criticar a “manipulação, inexactidão no tratamento” noticioso do acontecimento. Os ataques não se limitaram à cobertura noticiosa do acontecimento. Ana Drago apontou ainda o dedo ao à “solução CDS”, acusando aquele partido de ter relacionado criminalidade e imigração. “Correr os jovens dos guetos à bastonada para que fiquem quietos nos seus bairros e não desçam à cidade não resulta”, sustentou.

Untitled

Notícia do Correio da Manhã: Com o comunicado publicado ontem no CM, em que considera “erradas” as informações veiculadas pela Comunicação Social sobre o ‘arrastão’ na praia de Carcavelos e critica a CP por causa das imagens de um assalto num comboio da Linha de Sintra passadas na SIC, o Alto Comissário provocou a indignação do PSD e CDS, partidos que admitem pedir a presença do padre Vaz Pinto na Comissão Parlamentar de Direitos, Liberdades e Garantias.

Untitled

Artigo de opinião do Público (José Manuel Fernandes): O preconceito e o medo potenciam o mais perigoso no comportamento das multidões: a cegueira emocional. Infelizmente, o que se passou nos últimos dias mostra que nem todo o jornalismo que se faz em Portugal procura o equilíbrio e é feito de forma responsável.

Untitled

Artigo de opinião no Diário de Notícias (Padre Vaz Pinto e Rui Marques): O tema da integração dos descendentes de imigrantes tem ocupado parte significativa da nossa agenda mediática nas últimas semanas. Importa compreender a fundo este desafio e enfrentá-lo, com razão e cora-ção. Para além das questões fundamentais associadas à exclusão so- cial e à pobreza em que vivem muitas destas famílias e que neste contexto não aprofundaremos, importa perceber e agir sobre o sentimento de pertença e de inclusão destas crianças na sociedade de acolhimento.

Untitled

Notícia do Primeiro de Janeiro: Portugal é o segundo país entre 15 da União Europeia com melhores políticas antidiscriminação, revela um estudo sobre inclusão de imigrantes. Esta investigação contrasta com um outro estudo da UE, divulgado em Março, que revelava que Portugal é o quarto país mais resistente à imigração.