Untitled

Notícia do Público [Internacional]: Um grupo de dez norte-americanos descendentes de escravos levados de África para os Estados Unidos colocou um processo num tribunal nova-iorquino contra a seguradora Lloyd’s. Os queixosos pretendem apresentar provas de DNA que os ligam a ancestrais escravizados e querem que a firma seguradora pague enormes compensações pelo seu papel no tráfico de escravos.

Untitled

Notícia do Primeiro de Janeiro: O Centro Nacional de Apoio ao Imigrante do Porto inaugurou as suas instalações na Rua do Pinheiro. O funcionamento desta entidade será em tudo semelhante às lojas do cidadão, visando dar resposta aos problemas da população estrangeira. O edifício apresentado formalmente na terça-feira é composto por três pisos, onde está situada uma série de serviços de apoio. O Alto-Comissário para a Imigração e Minorias Étnicas avaliou este passo como um estádio intermédio no processo de acolhimento.

Untitled

Notícia do Correio da Manhã: Os cidadãos estrangeiros legalizados há mais de um ano em Portugal vivem o drama de não conseguirem trazer os filhos para o nosso país. Tudo por culpa da burocracia e da falta de recursos humanos dos consulados portugueses e do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).

Untitled

Notícia do Diário de Notícias: Os imigrantes traçam um retrato negro da sua integração em Portugal e contestam o sistema de quotas para os vistos de entrada, que foram alargados de 6500 para 8500. O ministro da Administração Interna garante que está a fazer-se um grande esforço para melhorar a intervenção junto destas comunidades e que a prioridade é o combate à ilegalidade. Estas foram algumas das intervenções num seminário sobre imigração e Europa, ontem em Lisboa.