Agentes da PSP condenados por agressão a cidadão de etnia cigana

Em Junho de 2007, um cidadão de etnia cigana dirigiu-se à esquadra da PSP nas Antas, cidade do Porto, apenas para obter informações sobre uma familiar que havia sido detida, sem razão aparente, numa rusga no bairro do Lagarteiro onde reside.

Em vez das informações que desejava, o cidadão em causa foi brutalmente espancado na esquadra, tendo sido necessário o seu transporte ao Hospital para receber cuidados de saúde.

O caso foi prontamente denunciado pelo SOS Racismo e, volvidos 4 anos, os dois agentes que agrediram o cidadão em causa, foram condenados pela prática de um crime de ofensas à integridade física qualificada, na pena de 20 meses de prisão, suspensa por 20 meses.

O SOS Racismo congratula-se pelo facto de a justiça ter sido feita e espera que o mesmo venha a acontecer noutras situações, de modo a que o preconceito, o racismo e a xenofobia não venham a sobrepor-se, como tantas vezes acontece, aos direitos mais elementares de todos os cidadãos.

Esperamos que os responsáveis pelas forças policiais tenham em conta, na formação d@s seus agentes, a educação pelos direitos humanos e o respeito pela dignidade humana, para que situações destas desapareçam de uma vez por todas das esquadras e da actuação das forças de segurança.