Untitled

Notícia do Correio da Manhã: A aldeia de Fonte Arcada, no concelho de Sernancelhe está chocada com uma denúncia anónima que dá conta de um movimento de expulsão contra uma família de etnia cigana naquela localidade. Os autores da denúncia acusam o presidente da Junta e o pároco local de incitarem a população a este acto xenófobo. Quer o padre quer o autarca desmentem as acusações. Nuno Franklin, o presidente da Junta diz mesmo que são “pessoas pacíficas e ordeiras”. A alegada autorização para a construção de uma habitação condigna para albergar esta família de 8 pessoas, entre as quais seis crianças, criou algum mau-estar nos fontearcadenses.

Untitled

Notícia do Correio da Manhã: Vestidos de negro com cruzes suásticas e escudos portugueses gravados no corpo, cerca de 80 nacionalistas reuniram-se ontem, entre as 15h00 e as 16h00, para fazer um passeio pela liberdade entre a Praça Duque de Saldanha e o Marquês de Pombal, em Lisboa. objectivo da marcha silenciosa foi, segundo o presidente do Partido Nacional Renovador, José Pinto Coelho, “alertar a opinião pública para uma perseguição aos nacionalistas e apelar à libertação dos nacionalistas Mário Machado, José António e Vasco Leitão”, que na sua opinião “são autênticos presos políticos detidos ilegalmente”.

Untitled

Notícias do Diário de Notícias (Internacional): Milhares de pessoas manifestaram-se ontem em Paris e noutras cidades francesas contra um projecto de lei que visa restringir a imigração e abre caminho à realização de testes de ADN para indivíduos que afirmam possuir família já fixada em França.Os manifestantes da capital francesa empunhavam cartazes exigindo a “regularização de todos os indocumentados” e o “fim das expulsões”. Entre as figuras presentes, contava-se o presidente da Liga dos Direitos Humanos, Jean-Pierre Dubois, que definiu a imigração “como um fenómeno irreversível” e a dirigente de extrema-esquerda Arlette Laguiller, da Luta Operária, que denunciou a vontade do Governo em “agradar ao eleitorado de extrema-direita”.

Untitled

Notícia do SOL: O ministro da Saúde, Correia de Campos disse, hoje, em Guimarães, que a existência de um movimento europeu e mundial de turismo residencial e turismo médico, de regresso de emigrantes e imigração exige a aprovação pela União Europeia de uma directiva sobre o tema

Untitled

Notícia do Destak, Diário de Notícias, Primeiro de Janeiro e Portugal Diário: A redução dos prazos para a investigação criminal e a alteração do segredo de Justiça vão obrigar o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) a redefinir os seus procedimentos. O alerta partiu do director regional do SEF no Algarve, durante o lançamento da campanha Não Estás à Venda (ver foto), com que aquela instituição assinalou o Dia Europeu Contra o Tráfico de Seres Humanos.Para José Kellen, «a nova realidade no segredo de Justiça e os próprios tempos de processos vão obrigar-nos a reequacionar muita coisa e obrigam-nos a ter mais elasticidade mental».

Untitled

Notícia do Público (Internacional): Mais de 20 pessoas ficaram feridas esta manhã em confrontos num subúrbio de Madrid, envolvendo moradores que tentavam evitar que os “bulldozers” destruíssem uma habitação ilegal, onde residia uma família de imigrantes, e agentes da polícia enviados para garantir a segurança da operação. Entre os feridos contam-se 18 agentes, atingidos com pedras, garrafas e outros objectos contundentes com que os moradores do bairro clandestino de Canada Real Galiana receberam a polícia. Na batalha campal que se seguiu outras quatro pessoas ficaram feridas, incluindo a proprietária da casa, que se encontra grávida, adianta a edição online do diário “El País”.

Untitled

Notícia do Jornal de Notícias: No último trimestres estavam inscritos 82700 trabalhadores portugueses no sistema da Segurança Social espanhola. Dados divulgados pelo Ministério do Trabalho espanhol confirmam que a comunidade portuguesa continua a crescer a um ritmo mais elevado do que o verificado entre os restantes imigrantes oriundos da UE e do que a média das comunidades estrangeiras no país. Comparativamente ao final de Julho, o número de portugueses inscritos na Segurança Social espanhola aumentou 4,5 por cento, quando o aumento total do número de imigrantes oriundos dos 27 foi de 2,4 por cento e em termos globais atingiu os 2,52 por cento. Face aos 55 mil novos inscritos desde Julho, as inscrições de portugueses representaram sete por cento do total, confirmando a tendência de crescimento forte da emigração para Espanha.

Untitled

Notícia do Público: A Plataforma 65, que reúne várias associações de defesa do direito à habitação, reúne-se hoje com o presidente da Assembleia da República para entregar uma petição com as suas reivindicações, como a criação de um Fundo Especial de Realojamento.
Miguel Graça, representante da Plataforma, afirmou que “há problemas prementes de carência habitacional que exigem uma resposta de emergência que não pode esperar” por planos de médio ou longo prazo.

Untitled

Notícia do Correio da Manhã: Os amigos skinheads conheciam-no até há uns tempos por ‘Lobo Nazi’, mas Carlos Seabra diz ao CM que deixou o movimento e pede “desculpa a todos os judeus do País” pelo recente crime de profanação no cemitério judaico de Lisboa. Só aderiu à extrema-direita, no Partido Nacional Renovador (PNR), depois de ter sido “várias vezes assaltado e espancado por grupos de jovens africanos”.

Untitled

Notícia do Jornal de Notícias e Correio da Manhã: Portugal consegue a segunda melhor posição na tabela comparativa das políticas de integração de imigrantes em 27 países europeus e Canadá. Os resultados, apurados por um consórcio de 25 organizações, sob coordenação do “British Council” e do “Migration Policy Group”, são apresentados hoje em Lisboa. O designado MIPEX (“Migrant Integrant Policy Index”) avalia, contudo, apenas medidas legislativas e não propriamente a sua eficácia em termos de concretização.Acesso ao mercado de trabalho, políticas anti-discriminação e reagrupamento familiar são as áreas em que Portugal atinge melhores resultados, numa classificação liderada em todos os parâmetros pela Suécia – o único país, lê-se no relatório a que o JN teve acesso, com “resultados suficientemente altos para poderem ser considerados ‘favoráveis’ para a promoção da integração”.