Untitled

Notícia do Público, Correio da Manhã, Portugal Diário, Primeiro de Janeiro e Diário Digital: Proprietário de bar de alterne em Bragança condenado a sete anos de prisão por lenocínio, coacção, ofensa à integridade física e auxílio à imigração ilegal. Ano e meio depois da polémica desencadeada pelas «Mães de Bragança» contra as “meninas brasileiras”, que projectou a cidade para a capa da Time, já ninguém quer falar sobre o assunto, remetido agora para os tribunais.

Untitled

Notícia do Jornal de Notícias: Cansados de viver diariamente com situações de vandalismo e de insegurança, várias dezenas de moradores dos bairros da Ameixoeira, Torrinha e Galinheiras, em Lisboa, deslocaram-se, ontem à tarde, aos Paços do Concelho para entregar ao presidente da Câmara Municipal de Lisboa (CML) um abaixo-assinado com 1260 assinaturas a reclamar o reforço urgente do policiamento e a pedir uma intervenção da autarquia na zona.

Untitled

Notícia do Público: O aumento do orçamento do Ministério da Administração Interna (MAI) para 2005 vai ser feito sobretudo à custa das receitas do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF). Dos 15,5 milhões de euros que se somam ao orçamento de 2004, cerca de 11 milhões de euros provêm directamente dos cofres do SEF.

Untitled

Notícia do Público, Portugal Diário e Diário de Notícias: Os imigrantes “não estão só numa relação de dependência em Portugal: têm iniciativa, experiência, podem contribuir positivamente para o desenvolvimento da economia” nacional, disse António Vaz Pinto, Alto Comissário para a Imigração, reiterando que o “reconhecimento das habilitações e competências [dos imigrantes] tem de ser facilitado”, bem como os processos de reunificação familiar.

O coordenador do Observatório da Imigração, Roberto Carneiro, seguiu a mesma linha. Lembrando que “cerca de 5 por cento do PIB nacional é suportado pela imigração”, frisou que “não cresceríamos como crescemos em termos económicos se não fosse” esse fenómeno.

“Os imigrantes têm que deixar de vir à deriva para Portugal, sujeitos a máfias e sindicatos que traficam pessoas nas condições mais indignas”, sublinhou Roberto Carneiro, referindo o facto de o sistema de quotas utilizado em Portugal e na Europa estar desactualizado, face às necessidades empresariais de cada país.

Untitled

Notícia do Diário Digital: A mão-de-obra imigrante em Portugal está a ter um impacto positivo a nível micro-económico nas empresas portuguesas, considera o director do Observatório para a Imigração, Roberto Carneiro. De acordo com o responsável, se não fosse a presença dos trabalhadores estrangeiros, a situação económica nacional seria mais grave.