Untitled

Notícia do Público: A Brigada Fiscal (BF) da GNR apreendeu 4080 quilos de haxixe na Praia da Barranquinha, concelho de Lagos, pela 01h00 da madrugada de ontem, quando surpreendeu dez imigrantes de Leste no momento em que os 118 fardos daquela droga, de origem marroquina, tinha chegado ao areal. A BF fez dez detenções e confiscou uma viatura usada por alguns para chegarem ao areal da Barranquinha.

Untitled

Notícia do Correio da Manhã: Os CTT prevêem uma grande afluência de imigrantes aos balcões nos dois primeiros dias do período de registo prévio para a legalização que se inicia segunda-feira, disse ontem à Lusa fonte da empresa. Os imigrantes ilegais que pretendam regularizar a sua situação em Portugal têm de fazer, a partir de segunda-feira e num prazo de 45 dias, um registo prévio nos balcões dos CTT preenchendo um formulário, que deverá ser posteriormente remetido por correio registado.

Untitled

Reportagem no Público: A Quinta da Princesa, assim chamada porque nos tempos de Dom José pertenceu à infanta, D. Maria Benedita, alberga hoje um bairro ensimesmado onde a esmagadora maioria dos habitantes são originários dos PALOP. O bairro é visto pelas povoações mais próximas como perigoso, chamar um táxi altas horas ou encomendar uma pizza pode por isso tornar-se em tarefa impossível.

Untitled

Notícia do Público: O continente africano estará em destaque em Lisboa durante todo o mês de Maio, numa iniciativa multidisciplinar que visa assinalar o Dia de África, que se comemora no próximo dia 25. A iniciativa, denominada “Maio – Mês de África em Lisboa”, é organizada pela RDP-África em conjunto com a Câmara de Lisboa e as embaixadas africanas em Portugal e foi ontem apresentada na capital.

Untitled

Notícia do Público: O secretário de Estado adjunto do ministro da Presidência estima em 20 mil o número de imigrantes que poderá legalizar-se ao abrigo da Lei da Imigração, cujo decreto regulamentar foi ontem publicado em Diário da República.

Entretanto, as associações de imigrantes manifestaram ontem posições divergentes sobre a forma como vai decorrer o processo de legalização e quanto ao número de estrangeiros que vai conseguir regularizar a sua situação em Portugal.

Untitled

Notícia do Diário de Notícias: O quotidiano das comunidades ciganas continua marcado pelo racismo institucionalizado nas relações sociais. «É necessário combater os estereótipos negativos que afectam as comunidades ciganas e lutar contra a pobreza», comenta Konrad Olszewski, representante da Unidade de Eleições da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), numa conferência sobre a comunidade cigana que terminou na passada semana, em Bucareste.